No ano de 2015, Junior Scheffel teve sua primeira experiência com Jesus Cristo, que o orientou a “focar na cruz”. Homossexual na época, o jovem passou a experimentar uma transformação de vida.

Scheffel conta que foi duramente criticado quando aceitou a Jesus, pois as pessoas que o conheciam diziam que ele seria alienado e bitolado.

“Com o tempo que eu estava na Igreja, eu parei de fazer muitas coisas: parei de fumar, de beber, de usar drogas, mas sentia falta do relacionamento gay”, conta.

Ele reconhece que sentia desejos carnais e que isso acabou levando-o a cometer alguns “deslizes”, voltando à prática homossexual.

No entanto, ele afirma que passou a se sentir mal com aquilo e que algo dentro dele havia mudado. Conta que passou a buscar respostas na Bíblia sobre o que estava sentindo.

“Fui atrás da resposta na Bíblia e está em Gálatas 5.8, que falava o seguinte: ‘Quem semeia para a sua própria carne, da carne colherá corrupção, mas quem semeia para o espírito, do espírito colherá vida eterna’”, lembra.

Junior Scheffel lembra as primeiras experiências na igreja, quando as pessoas diziam que ele seria “curado”. Para ele essa era uma abordagem errada, que o levava a pensar em sair da Igreja.

Porém, o jovem afirma que os pastores da igreja e líderes de jovens souberam como recebê-lo, orientando a maneira correta para que ele viesse a crescer espiritualmente. Ele é membro da Assembleia de Deus em Gravataí, liderada pelo pastor Paulo Roberto Pereira.

Foi quando passou a ter experiências espirituais, incluindo o batismo com o Espírito Santo e um quebrantamento que ele jamais poderia imaginar. Depois disso, o jovem começou um discipulado para ser batizado nas águas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui